Remador da Interact Paraná participa da 4ª Travessia Cananeia – Paranaguá

O percurso, de 120km, foi realizado pelo remador e diretor de Negócios da unidade, João Carlos Villela.

A Interact Paraná marcou presença na 4ª Travessia Cananeia (SP) – Paranaguá (PR), realizada dia 13 de dezembro. O percurso, de 120km, foi realizado pelo remador e diretor de Negócios da unidade, João Carlos Villela. A empresa apoiou e foi copatrocinadora do evento.

Conforme Villela, a travesseia costuma ocorrer no final de cada ano, em comemoração à aquisição das primeiras canoas havaianas do litoral paranaense. “O caminho até o ponto de chegada é lindo. Passa por reservas ambientais totalmente preservadas e em ambientes de extremo calor e desgaste físico”, relembra.

A travessia representou um grande desafio pessoal para Villela em função de todas as características que cercam um evento desses: a preparação física e psicológica, a logística de alimentação e hidratação, o planejamento e os riscos envolvidos. “Podemos dizer que é praticamente a aplicação dos conceitos do SA-Strategic Adviser em um nicho de mercado pouco atendido – o do planejamento esportivo”, observa.

Devido a pandemia do Covid-19, foram necessários cuidados extras para manter todos os remadores em condições sanitárias adequadas.

Percurso paradisíaco e histórico

A travessia Cananeia – Paranaguá se desenvolve com trocas constantes de remadores nas duas canoas. Além disso, envolve um barco de apoio que acompanha todo o percurso e oferece segurança aos envolvidos. De acordo com Villela, os locais por onde passou a remada proporcionam visões paradisíacas. “São paisagens espetaculares, que enchem os olhos de quem navega por ali.”

Um dos pontos altos foi a Ilha do Cardoso, próxima a Cananeia, no estado de São Paulo. Trata-se de uma reserva natural belíssima. Igualmente, o canal do Varadouro encanta os remadores com suas belas paisagens. “Este canal, inclusive, carrega história, com trechos que foram abertos à mão por escravos”, comenta.

O trajeto ainda passou pela baía de Superagui, outra reserva natural, agora no Paraná, seguida da baía de Paranaguá. “No final, comemoramos por toda a travessia ter sido feita em segurança. A sensação foi de dever cumprido. Agora é aguardar um novo desafio e que venha a próxima remada!”

 

Sobre a travessia

Iniciada em 2016, a travessia anual começou a ser realizada a partir da fundação da base Paraná Hoe, em Paranaguá. “O seu fundador, Johnatha Vaz, é um remador que vem agregando valor à região de Paranaguá por meio do incentivo ao turismo, ações sociais nas comunidades carentes da região e fomento ao esporte, trouxe as duas primeiras canoas desde Cananeia, fazendo o mesmo percurso”, explica Villela.

Em 2019, Johnatha fez parte da equipe Interact/Kotahi Tatou e disputou o maior desafio de canoagem do Brasil, a Volta da Ilha de Santo Amaro. Sua participação na prova foi um convite de João Carlos Villela, da Interact Paraná, remador da base Araucária Va’a.

Compartilhe

Quer receber conteúdos
de gestão?

Nos envie seu e-mail.