Case de Sucesso

Semae adota gestão remota na pandemia com sistema da Interact

“Como se estivéssemos trabalhando dentro das dependências do Semae”. Assim descreve o trabalho remoto com a Suite SA Strategic Adviser Alexsandro da Silveira Brito, Gerente de Sistemas Integrados do Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae), autarquia municipal de São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre.

Cliente da Interact desde 2005, o Semae utiliza o SA Performance Manager, módulo da Suite SA para sistematização do planejamento estratégico e operacional de empresas. Durante a atual crise de coronavírus, a autarquia passou a realizar reuniões do Comitê de Análise Crítica em home office. Para tanto, foram solicitadas novas licenças para que mais equipes tenham acesso simultaneamente.

Com acesso remoto pela web, o SA Performance Manager tem auxiliado as equipes no acompanhamento dos resultados estratégicos, assim como na realização de planos de ações e análises críticas de desempenho. Conforme Alexsandro, a migração da versão desktop para a versão web do módulo é um dos grandes diferenciais observados em melhorias promovidas pelo Semae no atual ciclo de planejamento estratégico.

“É uma ferramenta 100% web que nos possibilita trabalhar de qualquer lugar. Eu diria que, do ponto de vista da utilização dessa ferramenta para o trabalho home office, ela é plena nesse momento, com a alimentação de dados, geração de gráficos de indicadores, monitoramento dos resultados e planos de ação e análises críticas. A novidade desse período ficou por conta da realização da RAC (Reunião de Análise Crítica) de forma remota, onde todos puderam acessar ao SA, devido ao aumento no número de licenças”, explica.

Home office no serviço público

Segundo o Gerente de Sistemas Integrados do Semae, o home office ainda é visto de forma preconceituosa na sociedade, em especial no serviço público. Para ele, carecem leis e regulamentos para que possa ser implementado com segurança. “Entretanto, ele já é uma realidade em várias empresas da iniciativa privada. Então, nesse momento, saber que temos no SA a possibilidade de seguirmos com as nossas atividades, independente do local que ele está sendo acessado, é de suma importância”, comenta.

O abastecimento de água e tratamento de esgoto sanitário são considerados serviços essenciais na sociedade. Nesse sentido, Alexsandro reforça que o Semae não parou as suas atividades, com dados das áreas sendo alimentados no SA para produção de análises. Segundo ele, o atual momento emite um alerta para os setores financeiro, de manutenção hidráulica e operação de sistemas de água e esgoto. “Seguir analisando os indicadores dessas áreas e os efeitos causados pela pandemia, ainda que a execução de algumas ações possam estar prejudicadas, faz com que tenhamos um pouco de tranquilidade no sentido de não estarmos ‘caminhando no escuro’ ou para ‘o abismo sem nos darmos conta’”, completa.

Sobre o Semae

O Serviço Municipal de Água e Esgotos (Semae) é uma autarquia municipal de São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre. Trata-se da 9ª maior cidade do Rio Grande do Sul, com uma população estimada em 237 mil habitantes, de acordo com dados de 2019 do IBGE. Na economia, figura como o 13º maior PIB do Estado.

O Semae é uma entidade com autonomia financeira, econômica e administrativa, criada em 1971 com a extinção da antiga Diretoria de Saneamento. Atualmente, conta com capacidade para captar até 1,5 mil litros de água bruta por segundo no rio dos Sinos, com duas estações de tratamento de água, 37 reservatórios e 25 elevatórias de água tratada, localizadas estrategicamente em toda a cidade.

A rede de distribuição de água da Semae compreende uma extensão de cerca de 765 mil metros lineares. São Leopoldo ainda conta com cinco casas de bombas para contenção de cheias, cinco estações de tratamento de esgotos e 19 elevatórias de esgotos com uma rede de aproximadamente 125 mil metros lineares.

Compartilhe

Quer receber conteúdos
de gestão?

Nos envie seu e-mail.