Webinar Boas Práticas Anvisa tem 1,2 mil visualizações no Youtube

O Webinar Boas Práticas Anvisa foi transmitido do Estúdio Interact

Encerrou na última quarta-feira, dia 26, o Webinar Boas Práticas Anvisa. O evento reuniu sete profissionais especializados em regulatórios da indústria farmacêutica e foi dividido em três momentos, iniciando na segunda-feira, dia 24. As quase seis horas de conteúdo abordaram três tópicos principais. Confira abaixo:

Gestão Documental na Adequação da RDC 301

Na primeira noite, Silvia Santos – doutoranda em Pesquisa Transacional em Fármacos e Medicamentos, e Renata Alves – Diretora e Consultora de Governança de TI da Tecnologia Humana, apresentaram o tema “Gestão Documental na Adequação da RDC 301 – Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos”.

Em sua fala, Silvia destaca os principais tópicos da RDC 301, um marco regulatório no Brasil associado a medicamentos e principal padrão regulador para garantia da qualidade de fármacos. Para ela, a gestão documental é o primeiro passo para a implantação da RDC 301, garantindo a efetividade da norma e a qualidade exigida para o medicamento. “A gestão da qualidade precisa, necessariamente, estar totalmente documentada. O monitoramento tem que demonstrar a sua efetividade através de uma revisão gerencial e melhoria contínua dos processos”, enfatiza.

Seguindo a mesma linha, Renata apresentou aos participantes a Solução QMS + Regulatórios da Interact, um software de Gestão da Qualidade para a Indústria Farmacêutica. Ao vivo, a profissional mostrou o funcionamento da ferramenta e as suas principais funcionalidades. “A gestão documental de regulatórios tão densos quanto os da indústria de fármacos se torna um grande desafio aos fabricantes. O uso de um software pensado para a transparência e agilidade dos processos do setor facilita o trabalho dos profissionais e também garante mais qualidade e menos riscos corridos”, complementa.

Webinar Boas Práticas Anvisa

Processo de validação sistêmica da Anvisa

Já o segundo dia de evento foi dedicado ao “Processo de validação sistêmica da Anvisa”, debatido por Marcelo Carvalho e Joe Pires. Há mais de 30 anos no segmento farmacêutico, Marcelo é especialista em Qualidade de Sistemas de Informação e abordou com riqueza de detalhes quais as principais vantagens ao se adotar sistemas para a gestão de processos de validação. “A Suite SA tem bastante possibilidades. Atendeu muito bem a empresa e é bem transversal. Implantar uma ferramenta tão grande em dois meses e fazer essa validação foi um grande sucesso. Parabéns à DFL e também à Interact, por ter um produto de qualidade”, destaca.

Em complemento, Joe Pires, abordou a validação do sistema da Interact, a Suite SA, com base na experiência de implementação da ferramenta junto à DFL. O profissional tem mais de 25 anos de experiência na área de Controle e Garantia da Qualidade em Indústrias Químicas e Farmacêuticas e atualmente trabalha na área de TI como responsável por Validação de Sistemas Computadorizados e por Privacidade e Proteção de Dados.

Para ele, a Suite SA foi um canal facilitador para a validação. “Esse foi um grande diferencial. Com tantos sistemas que a gente valida ao longo do tempo, a qualidade, segurança e robustez do software foi fundamental”, elogia.

Case de sucesso DFL

Para fechar, o último dia de webinar recebeu três convidadas: Nancy Peyroton – Supervisora de Garantia de Qualidade na DFL, Renata Magalhães – Coordenadora de Garantia da Qualidade e Regulatórios na DFL e Bárbara Rodrigues – Diretora da Interact Prime e membro da Associação Nacional dos Profissionais de Privacidade de Dados.

Com maestria, as profissionais mostraram como, no caso da DFL, o software simplificou e tornou mais claros os processos de validação e de qualidade da maior representante da indústria americana e europeia de odontologia no Brasil.

Conforme Renata, a DFL precisava de um sistema que fizesse a gestão de processos da qualidade. E, com isso, dar todo o retorno e dados necessários para que a alta direção tenha mais base para tomada de decisões. “Pesquisamos muitos softwares e, de tudo o que a gente viu, a Interact era a que melhor se encaixava. Trata-se de um sistema que oferta todos os componentes e acessórios que a gente precisa para estarmos em concordância com a RDC 301. Os módulos interagem um com o outro e nunca tínhamos visto isso funcionar tão bem antes”, avalia.

Já Nancy destaca como maior aliado o ganho de tempo ao implantar a ferramenta na DFL. “Além agilizar o processo, a facilidade na conferência cruzada de documentos melhorou muito. A agenda do sistema facilita a gestão dos documentos e mantém tudo organizado”, elogia.

Ao todo, os três dias de evento tiveram mais de 1,2 mil visualizações, com seis horas de conteúdo, sete especialistas e 298 inscritos. Para Bárbara, o sucesso do webinar reforça a carência do setor em ferramentas que cumpram com as normativas aos quais são submetidos. “A implantação da Suite SA na DFL foi um projeto de grande magnitude e que, sem dúvidas, gerou muitos frutos para ambas as partes”, finaliza.

Compartilhe

Quer receber conteúdos
de gestão?

Nos envie seu e-mail.